Dicas e Notícias

Mamografia e a saúde da mulher

Por 19/04/2021No Comments
Mamografia e a saúde da mulher

A mamografia é um exame muito comum, uma espécie de raio-X das mamas, indicado principalmente para o diagnóstico do câncer de mama.

Segundo pesquisas, esse é o tipo da doença que mais acomete as mulheres no Brasil e no mundo todo, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Ele pode ser identificado precocemente através da mamografia, por isso esse exame é tão importante.

O que é e como é feita a mamografia?

A mamografia é um exame de imagem que serve para avaliar a saúde das mamas através da emissão da radiação não ionizante, conhecida por raio-X.

O exame permite identificar a presença de nódulos, lesões, assimetrias ou microcalcificações (pequenos depósitos de cálcio formados dentro dos tecidos mamários), que não seriam possíveis de serem identificados com uma simples palpação.

Todo o processo é realizado dentro de um aparelho específico para o exame, chamado de mamógrafo. Nele, a mulher tem as mamas comprimidas entre duas placas de acrílico, para espalhar os tecidos, onde são emitidas pequenas porções de raio-X que permitem formar imagens de alta qualidade, possibilitando uma avaliação mais efetiva.

Mamografia digital

Além da mamografia convencional, existe também a mamografia digital. O mamógrafo digital converte o tradicional raio-X em sinais elétricos, que são transmitidos para um computador e formam uma imagem digital.

Sua grande vantagem é a utilização de softwares que permitem pequenos ajustes para melhorar a qualidade do exame, aumentando contraste, brilho, ampliações ou até utilizando programas que auxiliam na detecção de alterações.

Como se preparar para o exame?

A mamografia não exige muitos preparos prévios, no entanto existem algumas recomendações a serem seguidas:

  • Opte por roupas leves e não vá de vestido. A parte do tronco deverá ser despida para a realização do exame;
  • Não passe loções hidratantes, talco, desodorantes ou perfumes na região das axilas ou das mamas antes da realização do exame. Esses produtos podem prejudicar a captura das imagens;
  • Se a mulher estiver amamentando, o ideal é esvaziar as mamas antes de fazer a mamografia;
  • Não há necessidade de jejum ou outro tipo de preparação;
  • Se tiver alguma mamografia anterior, leve no dia do exame. Ela pode ajudar o técnico responsável a comparar as imagens antigas com as novas e verificar se há alterações.

A mamografia dói?

Essa é uma das principais questões feitas pelas pacientes. A mamografia é um exame rápido, no entanto pode trazer desconforto por prensar as mamas, principalmente em mulheres que têm sensibilidade mamária maior.

Uma das indicações é que a mulher realize o exame fora do período menstrual, quando a região dos seios fica mais delicada.

Além disso, se o desconforto for muito grande, o tecnólogo poderá diminuir a pressão do aparelho. Entretanto, isso pode afetar a efetividade do exame.

Quais as contraindicações para a mamografia?

Por ser um exame que envolve radiação, mesmo que em doses muito baixas, a mamografia não é indicada para mulheres abaixo dos 40 anos e gestantes, exceto quando há recomendação do médico.

Quando fazer mamografia?

Não existe um consenso sobre quando é necessário fazer mamografia. Segundo entidades médicas, como a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), é indicado iniciar a partir dos 40 até os 74 anos, realizando anualmente.

Já o Ministério da Saúde indica que os exames preventivos devem ser feitos a cada dois anos em mulheres com idade entre 50 e 69 anos.

No entanto, o seu médico poderá te orientar melhor após avaliar se há histórico de câncer de mama na sua família ou condições que predispõem à doença. Podendo recomendar que os exames sejam iniciados antes do esperado e determinar a frequência.

Mamografia e câncer de mama

A mamografia é o principal exame indicado para o diagnóstico precoce do câncer de mama, segundo tipo principal entre as mulheres, como foi falado no início deste texto.

Segundo estudos, a detecção precoce da doença aumenta em até 95% sua chance de cura. Além disso, reduz a taxa de mortalidade por câncer de mama entre as mulheres em até 20%.

Essa doença afeta na grande maioria dos casos as mulheres, mas também pode acometer homens. No entanto, a quantidade de casos é muito menor. A cada 100 mulheres com câncer de mama, existe apenas um homem com a doença. Por isso, a maior parte do conteúdo gerado sobre esse assunto é direcionado ao público feminino.

A importância do autoexame

O autoexame é um exame simples, que as mulheres fazem nelas mesmas, para identificar possíveis alterações nas mamas.

Seu objetivo é apalpar as mamas sempre que se sentir confortável, procurando pequenos nódulos ou mudanças de texturas que podem indicar que algo não está bem. Se encontrar alguma coisa, não se desespere! Procure um médico para fazer uma avaliação.

Cerca de 80% dos casos de câncer de mama são identificados pelas próprias pacientes. Por isso é tão importante conhecer o próprio corpo.

Mas não se esqueça, o autoexame NÃO substitui a mamografia!

Sintomas do câncer de mama

Mesmo prevalente nas mulheres, ambos os sexos devem ficar atentos aos sinais, como presença de nódulo ou aumento de volume na região das mamas, mudança na coloração do mamilo e da pele no seu entorno, liberação de líquido pelos mamilos, entre outros.

No caso de qualquer sintoma, procure um médico o mais rápido possível.

Exames complementares

O diagnóstico do câncer de mama não necessita somente da mamografia. Ela é um exame que permite verificar alterações e a presença de nódulos, no entanto outros exames necessitam ser realizados para chegar a um diagnóstico. Alguns deles são:

  • Ultrassonografia: indicado para mulheres que possuem as mamas densas demais ou que são abaixo da idade mínima recomendada para a realização da mamografia;
  • Ressonância magnética: assim como a mamografia, esse exame também permite o diagnóstico por imagem. Ele é capaz de gerar imagens bem detalhadas da parte interna das mamas;
  • Biópsia: esse exame consiste em coletar fluidos da área em investigação e verificar se há células cancerígenas. É a partir dele que o médico faz o diagnóstico do câncer de mama

Conheça a Magnus Imagens

A Magnus é uma clínica especializada no diagnóstico por imagem que está no mercado há quase 10 anos.

A instituição é referência na região do sul de Minas Gerais, com expansão para Campinas/SP por trabalhar com equipamentos de última geração e fazer atualizações constantes dos sistemas de captura e distribuição digital de imagens, que garantem melhor qualidade nos exames.

Além disso, a clínica conta com equipe composta por profissionais altamente capacitados em constante processo de atualização e aperfeiçoamento em suas áreas de atuação. Tudo isso associado a uma infraestrutura com instalações modernas e adequadas a rigorosos padrões de segurança e conforto.

Precisa agendar uma consulta? Entre em contato conosco clicando aqui!