Uncategorized

Setembro amarelo: Juntos pela Vida

Por 01/09/2021No Comments
Setembro Amarelo Juntos pela vida

Setembro é o mês marcado pela campanha mundial de prevenção ao suicídio, conhecida também como Setembro Amarelo.

A data se tornou necessária, pois, por ainda ser um assunto considerado tabu pela sociedade, existem muitos problemas em relação à identificação dos sinais e à procura de ajuda.

Essas questões estão diretamente relacionadas ao preconceito e à falta de informação, portanto, o principal objetivo da campanha é fomentar a discussão sobre o suicídio como uma forma de contribuir para uma sociedade mais acolhedora, encorajar pessoas a buscar ajuda e diminuir o preconceito em torno do assunto.

 

Origem da campanha Setembro Amarelo

O movimento teve origem em 1994, nos Estados Unidos, após o suicídio de Mike Emme. O jovem, de apenas 17 anos, era conhecido por sua personalidade carinhosa e habilidade mecânica, marcada por restaurar e pintar um Mustang 68 de amarelo

Infelizmente, a família e os amigos não perceberam os sinais e não foi possível ajudá-lo a tempo.

Em seu funeral, os amigos de Mike escreveram cartões amarrados com uma fita amarela com a mensagem “Se precisar, peça ajuda”. A ação se tornou um ato simbólico na luta da prevenção ao suicídio e ganhou grandes proporções, expandindo-se pelo país e, hoje, no mundo, incluindo o Brasil.

Em 2003, o dia 10 de setembro foi instituído como Dia Mundial da Prevenção do Suicídio pela Organização Mundial da Saúde. E o amarelo do Mustang de Mike foi a cor escolhida para representar a campanha.

No Brasil, a campanha foi instituída em 2015 em um projeto conjunto do CVV (Centro de Valorização da Vida), do CFM (Conselho Federal de Medicina) e da ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria).

O objetivo é dar visibilidade à causa e conscientizar sobre a prevenção ao suicídio. Desde então, diversas instituições no país todo, como universidades, escolas, entidades do setor público e privado, e a população aderiram ao movimento e participam todos os anos com ações voltadas à disseminação de informações.

Diversos locais importantes já foram iluminados pela cor amarela como símbolo de apoio ao Setembro Amarelo, como o Cristo Redentor e o Congresso Nacional.

 

Como identificar o risco de suicídio?

A maior dificuldade na prevenção do suicídio é identificar os sinais que indicam que o indivíduo está pensando em tirar a própria vida. Isso acontece devido a fatores sociais, morais, culturais, religiosos e tabus que dificultam a abordagem desse problema de saúde pública.

No entanto, esse é um tema que deve ser conversado abertamente, pois só assim a sociedade conseguirá identificar sinais e oferecer apoio para que a pessoa busque ajuda profissional.

Os dois principais sinais são:

1 – Tentativa prévia de suicídio

Esse é um fator que deve ser lidado com atenção. Estudos indicam que pessoas que já tentaram suicídio tem de cinco a seis vezes mais chances de tentar novamente. Além disso, cerca 50% das pessoas que tiraram a própria vida havia feito uma tentativa anterior.

2 – Doença mental

Quase todos os suicidas tinham alguma doença mental, muitas vezes não diagnosticada, frequentemente não tratada ou não tratada de forma adequada. Entre os problemas mais comuns estão a depressão, transtorno bipolar, alcoolismo e uso/abuso de drogas.

Alguns outros fatores como desesperança, desespero, desamparo, impulsividade, doenças clínicas não psiquiátricas, eventos adversos na infância ou adolescência, histórico familiar e genética, entre outros também devem ser considerados.

 

Procure ajuda: você não está sozinho!

Se você estiver passando por um momento difícil e acreditar que não consegue lidar com suas angústias sozinho, procure ajuda. Busque apoio com amigos e familiares e, se possível, ajuda profissional.

Além disso, você pode pedir ajuda ao Centro de Valorização à Vida (CVV), projeto que oferece apoio emocional. Nele, você pode conversar com um voluntário em qualquer horário do dia ou da noite, todos os dias da semana e gratuitamente através do telefone 188, pelo chat no site oficial (https://www.cvv.org.br/) ou e-mail. O serviço é totalmente sigiloso.

Você não precisa passar por isso sozinho. Você vale muito!

A Magnus Imagens Médicas apoia a campanha do Setembro Amarelo e está com você no apoio e valorização da vida!